quinta-feira, 25 de outubro de 2012

SONETO

2 comentários:

Valéria Cruz disse...

Como sempre, forte e belo!
Sinto saudades.
Bjão
V.

Luiza De Marillac Bessa Luna Michel disse...

Soneto que arrebenta as amarras do inesperado, que nem sempre ocorre... Parabéns, poeta.