terça-feira, 14 de julho de 2009

DUELO























Há estas palavras
Que estavam guardadas
Chega de papo furado
É pra valer o ensaio
Dos reais significados
São elas objeto agora
Têm vida própria
Nelas não mando mais
Vê como caem, escorregam
Vão pelas pernas, pelas partes
Como dispo-me em versos, da roupa
E colho-te pra mim
Menina marota
Para estudar-te
Tintim por tintim
Poder descobrir a tal da química
Se me confessa o prazer
Como flashes
Que não param
Há estas mãos

Miguel-

4 comentários:

Retalhos de Amor disse...

Há...
Afinada canção
Como flashes
No escarlate
Da pele!!!

Difícil demais adjetivar!!!
Só sentir... E sentir,
Amigo Miguel!!!

Beijos...
No coração, Amigo meu!!!
Iza

marilandia disse...

DUELO// DE SENTIMENTOS


Há estas palavras// Fugitivas, sensuais
Que estavam guardadas// Cuidadosamente,como jóias raras
Chega de papo furado// De hesitações, de fugirmos de nós mesmos
É pra valer o ensaio// Lembras-te?
Dos reais significados// Frutos de nossos desejos
São elas objeto agora// De cenas visíveis, nuas e cruas
Têm vida própria//Destinadas ao sopro de nossos corações
Nelas não mando mais// Evaporaram-se instantãneas
Vê como caem, escorregam// Deslizando em sulcos de prazeres
Vão pelas pernas, pelas partes// // Na sublime atração dos corpos
Como dispo-me em versos, da roupa// Desvencilho-me ansioso
E colho-te pra mim// Comprimindo-te nos braços meus
Menina marota// Minha musa, ninfa minha
Para estudar-te// Nos mais ínfimos recônditos
Tintim por tintim// Letra a letra
Poder descobrir a tal da química//Capaz de arrasar montanhas, esvaziar oceanos
Se me confessa o prazer// Suspenso num limbo impossível
Como flashes// Labaredas desenhadas em tuas curvas
Que não param// Nervosas, aflitas…
Há estas mãos// Sinfonia magnética, gloriosa

Beijo-te a alma e o coração.
Marilândia

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá amigo! Estava passando, avistei teu espaço, invadi, gostei e resolvi parar para aprender um pouco. Com certeza vou voltar mais vezes.

Abraços,

Furtado.

Anônimo disse...

Miguel, Miguel,

Você precisa me ensinar a ser poeta assim!!!
Que encanta comtanta beleza. Tua poesia é singular. Me identicido muito comsua forma de escrever.
Parabéns!!!

beijos ternurentos
Clau Assi