domingo, 8 de julho de 2012

SILHUETA




Que paisagem diferente

Da inocência toda nua

Agora uma rima sente

Caminhando ao pé da lua


Pulsante na exaltação

Que o coração bem sabia

Numa selvagem paixão

Cada carícia é iguaria


Além do beijo indomado

Vai ao encontro de tudo

Furor que tem abraçado

Doce requinte posudo


Miguel Eduardo Gonçalves

Um comentário:

Valéria Cruz disse...

"Agora uma rima sente
Caminhando ao pé da lua"

Uma bela silhueta Miguel!
Bjsss
V.