quinta-feira, 19 de junho de 2014

Bons fluidos... Sinas de cândidos amores... (MEG & MMR)




Sem mais a noite cai e eu me divido// Sobre o leito de flores reclinada,
Como ao olhar constrói-se novo dia// Quanta glória pressinto em meu futuro...
Quando o novo que traz vai ser vivido// Entre os suspiros do vento
Na velha intimidade que esplendia//Sorrateira, a dor no peito emudecera 
Manchete de um momento resolvido// Em teus alvos e desnudos seios...

Cada aroma esvoaça e não se adia// Enquanto à noite surge pálida a lua
Rebrota intento raro e bem nascido // Revelando nos lábios doces mistérios
Em pele cuja tez de luzidia // Dentre nuvens d’amor adormecia
É escuro que se torna alvorecido// Tremendo na relva que campinas vestem...


E a vida, essa emoção, por indomável// Nas horas mortas da noite
Ondeia entre sonhos formidável//Formas nuas nos campos resvalando...
Delírio solitário e apaixonante// Banhado do orvalhar d’aurora...

Troféu de um coração acelerado // Por acesos olhares
É fato que incandesce o meu estado// Numa mágica atração...

Privado numa essência aliciante//Em dolentes sonhos morrerei sorrindo...

Um comentário:

MARILÂNDIA MARQUES ROLLO disse...

Raros versos num delicado versejar. Obrigada pela publicação.
Bjs.
Marilândia