quinta-feira, 19 de junho de 2014

FLUTUANTES INCERTEZAS


FLUTUANTES INCERTEZAS ( Marilândia Marques Rollo e Miguel em dueto)


Das profundezas do ser,
Rompido o silêncio,
Flutuam incertezas,
Esperanças navegam,
Diluem-se lembranças.

Lágrimas de saudade reprimida
Desencandeiam-se,
Inundam pérgola de sonhos.

Em verso e prosa
Acordes sussurrados
Passeiam pelas veredas d’alma.

Dou-me conta de extenuante
Caminhada pela frente.
Vedo os olhos e prossigo,
Apressada pelo compasso do coração.

Vitrines de medos assomam
O peito meu.
Encurto o nada,
Das mazelas cansada.

Refugio-me em túneis
Borrifados de aventuras
E, ao final, visualizo
Voos de venturas,

Prenunciando badaladas
De maviosas sinfonias
Para reabrirem numa avenida de capricho,
Como flores que fossem luar!

2 comentários:

MARILÂNDIA MARQUES ROLLO disse...

Nas incertezas que flutuam,sublimidade dum poemar.
Bjs.
Marilândia

Luiza De Marillac Bessa Luna Michel disse...

A quatro mãos, a perfeição chega quase em cima, abotoando cada palavra em sua casinha... Poetas que amo - beijos aos dois amigos, luiza