sábado, 16 de janeiro de 2010

O enredo



O enredo

Sem castigo
em prateados versos
onde a idéia persiste
melhor festa
o corpo cheio!
Mulher aos pedaços
um drinque à minha cobiça
as pernas trançadas
pedem um look...
Realçados destaques
em novos ânimos
espada de astro
e o timbre!
A lança...
Pela Alameda.

Miguel Eduardo

3 comentários:

marilandia disse...

"Mulher aos pedaços
um drinque à minha cobiça"

SENSACIONAL!!!
Perfeição de "ENREDO".

Beijos e carinho.
Marilândia

POESIA CÁ E LÁ disse...

Poeta Miguel,
Sua poesia é sempre muito forte.
Aproveito para desejar um 2010 cheio de sucesso, inspiração e amor.

beijo ternurento

Clau Assi

Karinna* disse...

*Uma honra despudorada meus versos inspirarem essa apoteose.
Beijo-te
K*