domingo, 20 de setembro de 2009

Essa cumplicidade redatora... (SONETO)
















Essa cumplicidade redatora
Que pode mais em letra professora
Sabe, expondo como não se derrapa
Que não há nela mais que o que a encapa

Faz com que nos pareça ampliação
E que uns versos por outros, canção
Se faça a retinir como ouro e prata
Ou como seja enfim nossa bravata

Buscando à mente algo como lumes
Por encontrá-la aberta tal um mapa
Vá iluminar-se em sons de serenata

E o tempo ser acorde dos perfumes
Domínio inexprimível dos ciúmes
Anseio vagabundo que esfarrapa

Miguel E Gonçalves-

2 comentários:

marilandia disse...

Perfeição de título, imagem e sobretudo de versos que cantam e encantam a sutil realidade "E o tempo ser acorde dos perfumes..."
Beijo com carinho.
Marilândia

Retalhos de Amor disse...

"em sons de serenata
acorde dos perfumes"
Tua Poesia desfila...
Espetacularmente!!!

Beijos mais, Amigo...
No teu coração!!!
Iza