quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Pinta a Pena

Um tanto faz
No quê da perturbação
Nuvem insinua-se
Embaixadora, faz sonho
E caminha entrelaçada
No muito pouco
Quase nada
Enunciado destemido
Crença rouca
Que sem tempo ao tempo
No sentimento arde
O que o toque encena

Miguel E gonçalves

3 comentários:

marilandia disse...

Pinta a Pena // Nas Nuvens da Imaginação


Um tanto faz// Remota esperança
No quê da perturbação// Libelo da vida
Nuvem insinua-se// Aguerrida,atrevida
Embaixadora, faz sonho// Dá-me guarida
E caminha entrelaçada// Aquecida , revivida
No muito pouco// Turvo, perdido
Quase nada// Silêncio pungente
Enunciado destemido// Correnteza desafiada
Crença rouca// Quanta coisa, quanto jeito
Que sem tempo ao tempo// No limiar da vida
No sentimento arde// Fala alto ao coração
O que o toque encena// Grito interno na dinastia do tempo

Carinho e beijo
Marilândia

POESIA CÁ E LÁ disse...

Miguel, quando a nuvem se faz sonho, poeta se faz versos e leitores, como eu, encantam-se na poesia que arde.
Que linda tua inspiração!!

beijso ternurentos

Clau Assi

Retalhos de Amor disse...

"Que sem tempo ao tempo
No muito pouco
Quase nada
Crença rouca
No sentimento arde"...

E, em ti...
Sol Maior!!!

Beijos, Amigo Miguel...
No teu coração!!!
Iza