segunda-feira, 11 de maio de 2009

O PARTIR

Desfolha-nos
Deixa o solo
Como pipa de fio cortado
Mas fica
Em baforada de ternura
Que vai estalar no céu
Calor da lembrança
Presença real

Miguel-

2 comentários:

marilandia disse...

O PARTIR// SOTURNO

Desfolha-nos// Arranca-nos os sentidos
Deixa o solo// Destruído
Como pipa de fio cortado// Estilhaçado
Mas fica// A fragrância
Em baforada de ternura// A percorrer o corpo meu
Que vai estalar no céu// Regozijante
Calor da lembrança // Impressa nos desejos
Presença real// Concreta, indelével

Um partir que deixa lembranças estampadas em versos de saudade e de candura.
Beijo com carinho.
Marilândia

Encantos da Rabisqueira Engatinhante disse...

Poema lindo, Miguel! Como também,
achei perfeito e gostei muito do
dueto que a Marilândia fez.
Sensacional! Aplausos! Beijos.
Tânia Regina Voigt