quarta-feira, 22 de abril de 2009



COMPLEXIDADE

No carinho das noites estreladas
Silencio para sentir em delírio
A seara de vozes encantadas
Neste singelo tom que é colírio

A noite está de mãos deliciadas
Cúmplice de nós, prateado lírio
A perpetrar nas áreas mais sagradas
Onde o prazer invade quente e frio

Cálice borbulhante de cristais
Mordente beijo, convulsivamente
Em suspiros letárgicos e ais

São corpos no frenesi mais demente
Radiante gosto de quero-mais
De uma boca enroscada em cada ventre

Miguel Eduardo Gonçalves

2 comentários:

marilandia disse...

A cada poema, Miguel,você se supera.

"A NOITE ESTÁ DE MÃOS DELICADAS
CÚMPLICE DE NÓS,PRATEADO LÍRIO
A PERPETRAR NAS ÁREAS MAIS SAGRADAS
ONDE O PRAZER INVADE QUENTE E FRIO"

Cálice de cristal borbulhante de versos magistrais ...
Simplesmente esplendoroso!
Abraço com carinho.
Marilândia

Retalhos de Amor disse...

Seara de versos resplendentes
Onde faço minh'alma em vôo
.............. Estrelado!!!

Imenso sentir...
Fantástico!!!

Beijos mais, Amigo Miguel!!!
Iza