terça-feira, 28 de abril de 2009


IMPAGÁVEL - em dueto de Marilândia Marques Rollo

Vendo os braços levantarem-se//Saudando a felicidade
Do vento arrancando aplausos//Tal a magia do espetáculo
A cada passo dado sobre a fronte//Iluminada, colorida
E ao olhar imóvel e teso//Compenetrado
Entre as pernas que encerram//Desejos, emoções
Prendendo o tesouro em grades//Grilhões impenetráveis
São as mãos que se vão desentendendo//Incontidas
De tanto que se estapeiam//Expulsando desvarios
Pelos porquês do escuro radiante//Insondável
Que aos poucos se desvendam no mexer//incontrolável
Encantos de um sonho arrebatado//Extasiado
Escancarando-se, queimando em todo o lugar//Brasas incandescentes
Mar sem fundo em convulsão oferecida//Por ondas enfurecidas
Clamando em eco um furor que estarrece//Enlouquece
A extravagante, curiosa e bela//Radiante de formosura
Fruta saborosa no cio//Aguardando o saborear
Espetáculo à parte// Majestoso, inebriante
No quadro de um deserto//Gélido, inerte
Objeto de arte//Relíquia inestimável
A sede e o oásis//Refrescante, acariciante.

Miguel//Marilândia Marques Rollo

2 comentários:

marilandia disse...

Como é gratificante ver meu singelo comentário publicado em dueto com vc, Miguel!
Seus versos realmente me inspiram e como sou impulsiva...
Seu blog é muito especial.
Beijo carinhoso.
Marilândia

Retalhos de Amor disse...

Arrasaram, mais uma vez!!!

Aplaudo e agradeço leitura
tão maravilhosa!!!

Beijos procêis...
No coração, Amigos!!!
Iza